Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘blog’ Category

Dona Teté, um dos expoentes do cacuriá no Maranhão

Uma das manifestações mais populares na cultura maranhense que tem seu ápice no período junino é o cacuriá. A dança teve início no interior do estado, vista como profana, e encerrava à Festa do Divino. Oriundo da cidade de Guimarães, no Maranhão, foi para capital e passou a acompanhar o bumba-meu-boi nas festas juninas e festivais culturais .

Em São Luís, o cacuriá, como o conhecemos hoje, foi disseminado na década de 1970 por Dona Florinda e Seu Alauriano, mais conhecidos por dona Filoca e seu Lauro. Inicialmente, o cacuriá era praticado unicamente com as caixas, mas aos poucos foi-se acrescentando outros instrumentos, como banjo, violão, clarinete e flauta.

Agregando vários outros ritmos e festas da região como o carimbó, o bumba-meu-boi, os ritmos das caixas da Festa do Divino Espírito Santo e as festividades juninas, o cacuriá caracteriza-se pela sensualidade da dança e pelo repertório que é feito de músicas em geral compostas pelos próprios grupos.

Atualmente, existem cerca de setenta grupos de cacuriá só na capital São Luís.

Fontes:
Centro de Cultura Popular
Cruz, Rita; Soares, Camila; Hartmann, Luciana. Cacuriá: A tradição maranhense em terras candangas. Disponível em: http://bit.ly/cGhkF4
Anúncios

Read Full Post »

O poeta, crítico e dramaturgo maranhense Ferreira Gullar, que completará 80 anos no dia 10 de setembro, é o ganhador do Prêmio Camões 2010. O anúncio foi feito esta segunda-feira em Lisboa pela ministra da Cultura de Portugal, Gabriela Canavilhas.

O júri responsável pela escolha é presidido por Helena Buescu, da Universidade de Lisboa, e formado ainda pelo português José Carlos Seabra Pereira, da Universidade de Coimbra; pela santomense Inocência Mata, da Universidade de Lisboa; pelo escritor e jornalista moçambicano Luís Carlos Patraquim; e pelos escritores brasileiros Antonio Carlos Secchin, da UFRJ; e Edla van Steen.

O Camões, que é dado como reconhecimento ao conjunto de uma obra, é o mais importante prêmio literário da língua portuguesa. Criado em 1989, quando foi concedido ao poeta português Miguel Torga, tem entre seus ganhadores recentes o português Antonio Lobo Antunes (2007), o brasileiro João Ubaldo Ribeiro (2008) e o cabo-verdiano Arménio Vieira (2009). Gullar entregou recentemente à editora José Olympio os originais de um novo livro de poesia, que será lançado no segundo semestre.

Do G1.

Read Full Post »

O Instituto Federal do Maranhão (IFMA) lançou dois editais de concursos públicos para as carreiras técnico-administrativa e do magistério do ensino básico, técnico e tecnológico. São oferecidas 239 vagas, sendo 99 para cargos administrativos e 140 para professor. As inscrições estão abertas até o dia 25 de maio e podem ser feitas no site www.ifma.edu.br.

No concurso para técnico-administrativo estão disponíveis 37 vagas para nível superior e 62 para nível médio, distribuídas em dez campi e na Reitoria. A inscrição para esses cargos custa R$ 55 (superior) e R$ 35 (médio). A prova objetiva terá 36 questões e será aplicada no dia 20 de junho em 15 cidades maranhenses.

A inscrição para os cargos do magistério custa R$ 65. Haverá prova escrita de conhecimentos gerais no dia 6 de junho e prova didática no período de 11 a 13 de junho. As 140 vagas estão distribuídas em 45 áreas do conhecimento. Os aprovados irão atuar nos campi da capital e do interior do Estado.

Informações: Imirante.com

Read Full Post »

O Ministério da Educação (MEC) liberou as inscrições para o novo Financiamento ao Estudante do Ensino Superior (Fies). As inscrições devem ser feitas exclusivamente pela internet, por meio do Sistema Informatizado do Fies (Sisfies), disponibilizado nos sites do MEC e do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE).

O programa federal financia a graduação de estudantes no ensino superior que não têm condições de arcar com os custos da formação e estão regularmente matriculados em instituições particulares, cadastradas no programa e com avaliação positiva no MEC. Estudantes que têm bolsa parcial do Programa Universidade para Todos (ProUni) também podem solicitar o financiamento.

Inscrições exclusivamente pela internet

Uma das principais novidades é que, a partir de 2011, só estudantes que tiverem participado do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) poderão pedir o Fies. Neste ano, ainda não será necessário.  Outra alteração é que o estudante poderá solicitar o financiamento em qualquer período do ano.

De acordo com portaria publicada no Diário Oficial, serão oferecidas inscrições apenas para cursos que tenham avaliação positiva no Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes), vinculados às instituições de ensino superior cujas mantenedoras tenham aderido ao Fies. As bolsas poderão ser de 50%, 75% e 100%.

Terão financiamento, independentemente da existência de limite de recurso da mantenedora, estudantes bolsistas parciais do Programa Universidade para Todos (ProUni) e estudantes que optarem por inscrição em curso de licenciatura. Não será concedido financiamento pelo fundo a cursos superiores de ensino a distância.

Desde o início do ano, o governo federal já anunciou várias alterações no Fies. Em março, o Conselho Monetário Nacional (CMN) reduziu a taxa de juros do fundo de financiamento para novos contratos de 3,5% para 3,4% ao ano.

Em janeiro, o governo já havia reduzido os juros dos contratos, que chegavam a 6,5%. A área econômica também tinha dilatado prazos de financiamento, de duas para três vezes a duração do curso.

Por enquanto, o novo Fies continua solicitando a obrigatoriedade de fiador, convencional ou solidário. O ministro da Educação, Fernando Haddad, disse pretender acabar com essa obrigatoriedade até o final de 2010. Segundo o MEC, a ideia é criar um fundo para garantir os pagamentos.

OUTROS BENEFÍCIOS

Entre os novos benefícios, segundo a nova lei do Fies, publicada no início deste ano, está o abatimento de 1% da dívida para os jovens que optarem por licenciaturas e atuarem como professores da rede pública de educação básica com jornada de, no mínimo, 20 horas semanais.

Serão contemplados também com o abatimento de 1% da dívida os alunos que optarem por medicina e atuarem no programa Saúde da Família em áreas prioritárias definidas pelo Ministério da Saúde. Formados em medicina terão ainda o período de carência estendido enquanto durar a residência médica.

O benefício é válido para os que ingressarem em programas de residência credenciados pela Comissão Nacional de Residência Médica e em especialidades prioritárias definidas pelo Ministério da Saúde.

O fundo de financiamento beneficiará ainda alunos de cursos técnicos de nível médio, desde que haja disponibilidade de recursos. Por enquanto, quando abrirem as inscrições, será possível pedir o financiamento apenas para graduação.

O lançamento do Fies deste ano era planejado para março. Segundo o ministério, a demora foi causada pela mudança do agente operador do financiamento, que deixou de ser a Caixa Econômica Federal (CEF) e passou a ser o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). O atraso ocorreu na migração dos dados. Atualmente quase 490 mil alunos se beneficiam do financiamento estudantil.

Inscrições no site: http://sisfiesportal.mec.gov.br/

Fonte: G1, São Paulo

Read Full Post »

A cidade de Barra do Corda, na região Central do Maranhão, está completando hoje 175 anos.  A 425 km de São Luís, Barra do Corda foi fundada em 3 de maio de 1835 por Manoel Rodrigues de Melo Uchoa, nascido em Nossa Senhora da Assunção, no Ceará. Como 3 de maio é o dia de Santa Cruz, Melo Uchoa então a batizou de Santa Cruz de Barra do Corda. Em seguida, Barra do Rio das Cordas e, finalmente, Barra do Corda. O nome “Corda” é em razão do rio Corda então conhecido como rio “Capim”. Como existiam muitos cipós que se enrolavam em forma de corda, daí o nome rio Corda e por efeito Barra do Corda. A partir dessa data fixou residência em Barra do Corda. Comandou a demarcação das ruas da cidade de modo que ficassem em quadras iguais de cem metros, no sentido de que todas estivessem voltadas para o nascente.

Foto do site http://www.barradocorda.com

Read Full Post »

Foto: BBC Brasil

O maranhense tem muito que comemorar, foi divulgado hoje (02/02) um relatório do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) com os números da redução do desmatamento na região amazônica.

A pesquisa comparou o desmatamento nos meses de outubro e novembro de 2008 em relação aos mesmos meses em 2009. Em outubro de 2009, houve uma redução de 68% em relação a 2008. Em novembro a redução foi maior, chegando a 80%, isto para toda a região amazônica.

No Maranhão o desmatamento caiu de 15, 09% em out/2008 para 4,18% em outubro de 2009. Já em novembro de 2009, o nível de desmatamento foi para 18,72% se comparado com os 53,63% de nov/2008.

Segundo o Blog do Planalto, o ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, está entusiasmado com os dados do INPE e mais confiante de alcançar a meta proposta na Conferência de Copenhague. “A nossa expectativa é que a gente possa chegar em 2020 quebrando 95 % do desmatamento que foi verificado na década anterior, indo além da meta que muitos acreditavam ser impossível de cumprir”, afirmou o ministro.

 As informações são do Blog do Planalto

Read Full Post »

No início, tratava-se de pequenos comércios de carne feitos de madeira e cobertos de palha no então bairro Bacuri. Hoje, o Mercado Vicente Fitz ou “Mercadinho”, como é mais conhecido, dá nome ao bairro onde está localizado atualmente e é uma das maiores feiras da Região Tocantina.

Fonte: Agora Binhí

 Referência na compra de diversas mercadorias, o mercadinho passou por muitas modificações ao longo dos anos. Uma pequena feira que não era mais que um quarteirão no inicio da década de 1960, teve um grande crescimento com a chegada da Rodovia Belém-Brasília e se tornou o maior centro abastecedor de hortifrutigranjeiros da região.

Segundo dados da Secretaria de Agricultura do Município, são cerca de 300 pontos formais e informais de comércio, isso contando somente com as duas quadras onde está localizada a feira, por onde passam diariamente cerca de cinco mil pessoas de toda a região.

São, aproximadamente, 120 pontos de vendas dedicados somente a alimentos, que vão de carnes, frutas e verduras a temperos exóticos preparados na hora.  São esses temperos que dão um cheiro especial que chega a disfarçar o odor vindo dos esgotos a céu aberto nas ruas que cortam o mercado, mas este é um problema que deixaremos para comentar em outra ocasião.

As frutas regionais têm destaque tanto pelas cores quanto pelos preços que costumam ser bem baixos em relação a outros locais de venda. Cupuaçu, manga, açaí, castanhas, melancia, banana, murici, cajá, buriti e pequi são só alguns exemplos destas, que têm a vantagem de serem originadas em sua maioria de plantações da própria cidade.

Em Imperatriz, o Mercadinho é sinônimo de diversidade. Em nenhum outro lugar da cidade e da região se encontra tanta variedade de mercadorias, que vão de alimentos e remédios a eletrodomésticos. São varias feiras em uma só.

 Fonte:  Agora Binhí

Read Full Post »

Older Posts »

%d blogueiros gostam disto: