Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘economia’ Category

Agricultores de uma comunidade quilombola do município de Vargem Grande usam nova tecnologia no cultivo irrigado de hortaliças com proteção de tela, para a padronização dos produtos. O plantio faz parte do Projeto Cultivo Protegido de Hortaliças – Telados, implantado pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Agrário e Agricultura Familiar (Sedagro).

A estrutura física do Telado foi montada com um sistema moderno de irrigação e os agricultores  desenvolvem a atividade da produção de hortaliças com as culturas do repolho, pimentão, alface americana e crespa. Agrônomos do Departamento de Promoção e Diversificação das Economias Rurais da Sedagro destacam uma série de vantagens da produção irrigada de hortaliças com a proteção das telas.

Trabalho e renda

De acordo com a Sedagro, estão sendo implementados 29 Telados em 16 municípios, com geração de trabalho e renda para 260 famílias, com investimento total de R$ 910 mil oriundos do Fundo de Combate à Pobreza (Fumacop) do Governo do Estado. O custo unitário de cada Telado é de R$ 31,4 mil. Já foram implantados 29, nos nos municípios de São Luís, Paço do Lumiar, Ribamar, Itapecuru-Mirim, Vargem Grande, Brejo, Central, Cururupu, Bacabal, Pedreiras, Alcântara, Pedro do Rosário, Amarante, Matões do Norte e Arari. Em São Luis, estão sendo instalados 11 Telados: Paço do Lumiar (Iguaíba, Mercês e Pindoba), Raposa (Alto do Farol, Cumbique e Vila Boa Esperança), São José de Ribamar (pólos agrícolas Bom Jardim I e II e Panaquatira) e São Luís (pólos agrícolas Cinturão Verde e Cassaco).

Um curso específico para capacitação dos agricultores familiares em produção em Telados será realizado pela Sedagro em São Luís de 22 a 25 de março, no auditório da Agência Estadual de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural (Agerp) no bairro do João Paulo.

Fonte: Jornal Pequeno

Read Full Post »

A quarta edição do Dia da Agricultura Familiar, realizada na quarta-feira (19), em Pedreiras, reuniu cerca de 700 agricultores familiares dos 16 municípios que compõem o Território Rural do Médio Mearim. Na programação, capacitação e palestras aos agricultores, nas quais foram difundidas as políticas públicas de crédito, assistência técnica e comercialização de alimentos.

No total, serão oito dias da Agricultura Familiar a serem realizados no Maranhão. O município de Viana sediará o próximo encontro no dia 31 deste mês. Depois, será a vez de Zé Doca (10 de junho), Chapadinha (17 de junho) e Barreirinhas (21 de junho).

Participaram do Dia da Agricultura Familiar de Pedreiras municípios pertencentes ao Território do Médio Mearim. Na lista, Bernardo do Mearim, Capinzal do Norte, Esperantinópolis, Igarapé Grande, Joselândia, Lago da Pedra, Lago do Junco, Lago dos Rodrigues, Lima Campos, Pedreiras, Poção de Pedras, Santo Antônio dos Lopes, São Luís Gonzaga do Maranhão, São Raimundo do Doca Bezerra, São Roberto e Trizidela do Vale.

O encerramento do evento contou com a presença do secretário da Sagrima, Afonso Ribeiro; do secretário adjunto da Sedagro, Jadson Lago; do presidente da Fetaema, Francisco Sales; do vice-prefeito de Pedreiras, Walber Rodrigues da Cruz; da delegada do MDA, Cicília Costa; do presidente da Agerp, Tadeu Lima; da gerente da agência do BNB de Pedreiras, Gleyciellen Fonseca Marques; e da gestora do Sebrae de Bacabal, Graça Fernandes.

Ao falar da assistência técnica, Afonso Ribeiro afirmou que, desde que assumiu a Sagrima, está reestruturando os escritórios regionais da Agerp e celebrando parcerias com as prefeituras municipais para aprimorar a assistência técnica no Maranhão. “Por meio de um convênio com o MDA estamos equipando os escritórios da Agerp e contratando mais 121 técnicos para atuar nos municípios que pertencem aos oito territórios rurais”, disse.

Informações de O Estado doMaranhão

Read Full Post »

Em Hong Kong, por causa do pouco espaço, os apartamentos são pequenos e caros. Gary Chang, um arquiteto, decidiu criar um apartamento de 34,4 m² capaz de se transformar em 24 diferentes modelos, tudo isso usando painéis e paredes deslizantes. Ele chama isto o “Transformer Doméstico”.

Read Full Post »

Foi apresentada ontem ao Conselho de Gestão Estratégica de Políticas Públicas do Governo do Maranhão, a versão final do Plano de Desenvolvimento Sustentável da Região Turística Meio-Norte. O plano, que é uma iniciativa do Governo Federal em parceria com os governos do Ceará, Maranhão e Piauí, é voltado para o desenvolvimento sustentável de uma das sub-regiões brasileiras com elevados níveis de pobreza, mas com um enorme potencial de desenvolvimento turístico.

O Conselho de Gestão Estratégicas – formado por secretários de estado – assistiu à exposição do plano e a apresentação técnica dos projetos desenvolvidos nos municípios maranhenses. Prefeitos de todos os municípios beneficiados participaram da solenidade. Vinte e dois municípios maranhenses fazem parte do plano.

“Este momento está servindo para nós apresentarmos aos prefeitos o Plano de Desenvolvimento Sustentável da Região Turística Meio-Norte com detalhes. O encontro vai servir, também, para marcarmos um ato público de lançamento desse plano. Outro aspecto importante dessa reunião é que nós viemos discutir a implementação do que a gente chama de segunda fase do plano meio-norte, que consiste na inclusão de duas regiões maranhenses no projeto, o baixo-Itapecuru e baixo-Munim”, explicou Júlio Miragaya.

Pontos turísticos – A abrangência do Plano reúne três importantes atrações turísticas do país: os Lençóis Maranhenses (Maranhão), o Delta do Parnaíba (Piauí) e parte da Costa do Sol Poente (Ceará) reconhecidas por suas belezas naturais e que constituem a Rota das Emoções, um roteiro que integra os estados do Maranhão, Piauí e Ceará.

“O grande trunfo desse projeto é a possibilidade de, através dos investimentos no turismo, crescimento econômico dos municípios do Meio-Norte maranhense. O governo já está trabalhando forte na estruturação da malha viária do estado, o que já é muito importante”, afirmou Luciana Trinta, prefeita de Araioses e presidente do conselho gestor do plano no Maranhão.

Mais

A elaboração do Plano de Desenvolvimento da Região Turística do Meio-Norte surgiu em de novembro de 2008, devido a observação do mapa da Política Nacional de Desenvolvimento Regional, no qual a região – que compreende o nordeste maranhense, o norte piauiense e o noroeste cearense – encontra-se no pior cenário de desenvolvimento previsto pela tipologia da PNDR: baixa renda e economicamente estagnada. Essa região, segundo alguns estudos, compreende três das mais espetaculares atrações turísticas do país.

Fonte: Jornal O Estado do Maranhão

Read Full Post »

De 25 a 29 de maio vai acontecer a 9ª edição do Agrobalsas. Neste ano, o evento traz o tema “Agricultura responsável nos cerrados nordestinos, compromisso com o futuro”.

Considerado um dos maiores eventos agropecuários do Maranhão, o Agrobalsas será efetivado pela Fundação de Apoio à Pesquisa do Corredor de Exportação Norte (Fapcen), com o apoio do Governo do Maranhão.

Mais uma vez, o Agrobalsas será realizado  no campo experimental da Fazenda Sol Nascente, com uma projeção de área de 50.000 metros quadrados e estimativa de um público superior a 10 mil pessoas.

Na programação do evento, que passou pelos estados do Piauí, Tocantins e Maranhão, houve debates sobre estimativa da produção de soja, palestras e reuniões entre os setores públicos e iniciativa privada.

O público do Agrobalsas vai usufruir de Rodadas de Negócios, Mini-Cursos, Vitrines tecnológicas das principais culturas, Visitas Técnicas e do Fórum do Agronegócio, além de conferir as últimas novidades em produtos e serviços nos 70 stands que serão montados no evento.

Fonte: Imirante

Read Full Post »

Retomar a capacidade de carga do Porto do Itaqui, colocar o Terminal de Grãos do Maranhão (Tegram) em funcionamento e concluir as obras de ampliação já em andamento são algumas das prioridades para que a Empresa Maranhense de Administração Portuária (Emap) se modernize, seja lucrativa e competitiva. Foi o que defendeu ontem o Secretário de Estado da Indústria e Comércio (Sinc), Maurício Macedo, que preside o Conselho de Administração da Emap (Consad), órgão maior na hierarquia do porto.

Na reunião do Conselho, Macedo ressaltou que apesar de a Emap ser uma empresa estatal, ela tem que viver dos seus próprios resultados. “Estamos trabalhando duro para que isso aconteça e o Consad tem um papel fundamental por ser o mentor da empresa”, destacou o presidente.

Ainda neste mês, provavelmente no dia 26, quando será realizada a reunião do Conselho da Autoridade Portuária (CAP), Maurício Macedo deve ministrar um seminário na Emap para mostrar todos os projetos estratégicos que o Maranhão está recebendo, seja com investimentos públicos ou privados. “O Maranhão tem que ser dono do seu próprio destino”, resumiu Macedo.

Recursos – Os projetos que estão em andamento para o Porto do Itaqui e que serão detalhados por Macedo na sua maioria são oriundos de investimentos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), do Governo Federal, totalizando R$ 540 milhões. O dinheiro será aplicado em várias obras de infra-estrutura, como a construção do berço 100 e a recuperação dos berços 101 e 102.

Por fim, há a construção do Terminal de Grãos do Maranhão (Tegram), empreendimento que vai elevar a capacidade do Porto do Itaqui de dois milhões para 15 milhões de toneladas anuais. O projeto está incluído no pacote da primeira etapa do PAC, cuja fatia totaliza R$ 300 milhões. A iniciativa privada deve investir no terminal mais R$ 500 milhões.

No caso do berço 100, o projeto tem custo estimado de R$ 65 milhões. O atracadouro terá 320 metros de comprimento e capacidade para receber navios de até 175 mil toneladas de carga.

Recondução – Durante a reunião do Consad, foram reconduzidos aos cargos: Maurício Macedo, presidência; Hermes Ferreira, presidente da Emap; João Guilherme de Abreu, Olga Maria Lenza Simão, Washington de Oliveira Viégas, representantes do Governo; James Barbalho, representante dos trabalhadores; e Haroldo Corrêa Cavalcanti Júnior, representante da classe empresarial.

Emap cria brigada contra incêndio para o “Itaqui”

A Coordenadoria de Segurança Portuária (Cosep), órgão da Empresa Maranhense de Administração Portuária (Emap), gestora do Porto do Itaqui, promoveu o treinamento de Prevenção e Combate a Incêndio, nesta semana, no auditório da empresa. O treinamento foi destinado aos vigilantes e também aos servidores da Coordenadoria de Manutenção. Este foi o primeiro passo para a formação da Brigada de Incêndio do Porto do Itaqui.

Oficiais do Corpo de Bombeiros do Maranhão (CBMMA) ministraram o treinamento, abordando temas que passaram pela história do fogo às modalidades de incêndio e como utilizar equipamentos de combate. Além disso, os bombeiros trouxeram instruções sobre procedimentos em espaços confinados, saídas de emergência e condução de vítimas. As instruções abrangeram ainda informações quanto à classificação dos extintores, validade e localização desses equipamentos, como e quando utilizá-los e a maneira correta de guardá-los.

O coordenador de Segurança do porto, Orlando Bertrand, destacou a importância do treinamento no que diz respeito ao uso correto dos extintores. “Para cada tipo de incêndio existe um extintor adequado, como para incêndios causados por elementos elétricos, líquido inflamável ou sólido inflamável”, disse o coordenador.

Fonte:  Maranhão Maravilha

Read Full Post »

Com o índice de 28,9%, o Maranhão foi a unidade da Federação que registrou maior crescimento no número de empresas abertas em 2009, segundo levantamento realizado pelo Departamento Nacional de Registro do Comércio (DNRC), órgão do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC).

Ano passado, em plena crise financeira, foram criados 10.576 empreendimentos no estado, contra 8.206 no ano anterior.

Fazendo um comparativo, o índice de crescimento alcançado pelo Maranhão em 2009 foi superior à taxa do Brasil (5,96%) em 22,94 pontos percentuais e em 15,7 pontos percentuais à variação da região Nordeste (13,2%). São Paulo, o estado mais rico do país, registrou aumento de apenas 2,1% no número de empresas abertas ano passado.

De acordo com o levantamento do DNRC, os melhores desempenhos por estado foram observados na região Nordeste, onde, além do Maranhão, houve crescimentos expressivos nos estados da Paraíba (23,6%), Piauí (20,7%), Pernambuco (14,3%) e Bahia (12,8%).

Pelo menos em cinco estados houve queda na quantidade de empresas constituídas no ano passado: Pará (-13,6), Distrito Federal (-3,9), Rio Grande do Sul (-1,3), Paraná (-0,9) e Santa Catarina (-0,5).

As informações são da Agência Sebrae de Notícias

Read Full Post »

Older Posts »

%d blogueiros gostam disto: