Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Maranhão’ Category

No Dia Internacional para Eliminação da Discriminação Racial, 21 de março, a Secretaria de Estado da Igualdade Racial (Seir) promoverá uma série de divulgações e reuniões de conscientização. Na pauta, está o encontro com jovens integrantes do Fórum Estadual da Juventude Negra; a homenagem a nomes maranhenses que lutaram contra o racismo, como Magno Cruz (falecido), José Henrique Pinheiro Silva, Escrete (falecido) dentre outros. Segundo a Secretária da Seir, Claudett Ribeiro, a Seir vai aproveitar a data para motivar a reflexão envolvendo as conquistas da população afro-descendente no Maranhão, Brasil e em inúmeros países.

Origem da data

O Dia Internacional para Eliminação da Discriminação Racial foi instituído pela Organização das Nações Unidas (ONU) em memória do Massacre de Shapervillea (Estados Unidos), ocorrido em 21 de março de 1960, quando 20.000 negros protestavam contra a Lei do Passe, que os obrigava a portar cartões de identificação, especificando os locais por onde eles podiam circular.

Durante o protesto, o Exército atirou contra os 20 mil negros resultando em 69 mortos e 186 feridos. O 21 de Março marca ainda outras conquistas da população negra no mundo: a independência da Etiópia, em 1975, e da Namíbia, em 1990, ambos países africanos.

Na data, também será lembrada a Convenção Internacional para a Eliminação de todas as Normas de Discriminação Racial da ONU, ratificada pelo Brasil.

Claudett Ribeiro lembra que a Norma, em seu Artigo 1º define discriminação racial como “qualquer distinção, exclusão, restrição ou preferência baseada na raça, cor, ascendência, origem étnica ou nacional com a finalidade ou o efeito de impedir ou dificultar o reconhecimento e/ou exercício, em bases de igualdade, aos direitos humanos e liberdades fundamentais nos campos político, econômico, social, cultural ou qualquer outra área da vida pública”.

Fonte: Elo Internet

Read Full Post »

Acontece de hoje a 22 de março, na sede do Sedich, a Semana de Combate à Tortura, em comemoração ao Dia Estadual de Combate à Tortura. O evento é promovido pela Secretaria de Estado de Direitos Humanos e Cidadania e tem como objetivos o fortalecimento do combate à tortura e a criação de instrumentos, mecanismos e espaços necessários para o enfrentamento e erradicação da Tortura no Estado. Entre as atividades previstas estão a realização de audiências com órgãos públicos, visitas às unidades de privação de liberdade, além de debates e estudos relacionados ao assunto.

O Brasil ratificou, em 1989, a Convenção Contra a Tortura e Outros Tratamentos Desumanos, Cruéis ou Degradantes. Esta convenção foi adotada em Assembleia Geral das Nações Unidas, em 10 de dezembro de 1984, e entrou em vigor em 26 de junho de 1987. Estabelece uma série de obrigações aos países membros destinadas a proibir e prevenir a tortura.

Além de definir o conceito de tortura, a Convenção determinou a adoção de medidas com o objetivo de prevenir e reprimir a tortura. O Brasil assinou o Protocolo que estabelece um sistema de visitas regulares efetuadas por órgãos nacionais e internacionais aos espaços em que possa haver privação de liberdade.

Esses mecanismos vêm sendo criados, no Brasil, pelos estados e já funcionam no Rio de Janeiro e Alagoas. No Maranhão está em processo de construção, motivo pelo qual o Comitê Estadual de Combate à Tortura do Maranhão está organizando as atividades do Dia Estadual de Combate à Tortura, criado pela Lei nº 8.641/2007, para aprofundar o seu funcionamento.

Fonte: Imirante.com

Read Full Post »

10 mil cestas básicas serão doadas ao Maranhão para os atingidos pelas enchentes, no interior do estado. Os alimentos serão enviados pelo governo federal, por meio da Secretaria Nacional de Defesa Civil. Dos municípios atingidos pelas cheias dos rios Mearim, Itapecuru, Tocantins e Parnaíba, seis estão em situação de emergência: Bacabal, Coroatá, Igarapé Grande, Pedreiras, São Luís Gonzaga do Maranhão e Trizidela do Vale. Imperatriz, que não está em situação de emergência, mas em situação anormal por causa da cheia do rio Tocantins.Cerca de 13.854 estão atualmente desabrigados ou desalojados.Além das cestas básicas,o Ministério da Integração Nacional enviou técnicos da Defesa Civil Nacional para avaliarem, juntamente com a Defesa Civil Estadual, os estragos provocados pelas chuvas no Maranhão. O levantamento irá subsidiar relatório de danos e prejuízos a fim de mensurar a necessidade real de recursos para serem aplicados na reconstrução e limpeza das áreas atingidas, de estradas, ruas e ao socorro aos desabrigados.

Fonte: imirante.com

Read Full Post »

Deu no blog do Décio Sá:

Professores do Maranhão recebem 77% a mais que os de São Paulo

O Piso salarial para professores iniciantes com curso superior no Maranhão já é o maior do Brasil. É quase 4 vezes, por exemplo, do Rio Grande do Sul.

Dados do Consed, publicados na edição de número 387 do Brasil Econômico, de 11/03/2011

Caso o governo do estado do Rio Grande do Sul queira equiparar os salários dos seus professores aos vencimentos já em vigor no estado do Maranhão, terá que dar de uma só vez um aumento de 378% aos seus docentes. E não é só em relação ao estado gaúcho que os professores daqui levam larga vantagem em termos de remuneração. O piso salarial de um professor iniciante com curso superior, no Maranhão, é 77% maior do que recebe o mesmo profissional em São Paulo, que é o estado mais rico do Brasil.

Todos os estados brasileiros tiveram divulgados os valores dos pisos que praticam com os professores. Levantamento feito pelo Conselho Nacional de Secretários de Educação, Consed, está na edição do último final de semana do jornal Brasil Econômico (www.brasileconomico.com.br), página 6 do primeiro caderno. O Maranhão paga R$ 1.631,00 para professor de 20 horas semanais e duas vezes isso para os que possuem duas matrículas, ou seja, duas jornadas que resultariam em 40 horas semanais.

O Brasil Econômico comete um erro quando diz em sua capa que o maior salário é o praticado no estado do Tocantins, de R$ 2.864,62. Só que em Tocantins o piso tem como referência 40 horas semanais, o dobro da carga horária no Maranhão. Aqui, o professor de 40 horas ganha duas vezes R$ 1.631,00, portanto R$ 3.262,00, 14% a mais que no outro estado.

A publicação do jornal paulista reforça que o piso salarial nacional da categoria em greve no Maranhão é de R$ 1.187,08 para uma jornada de 40 horas semanais. O governo do Maranhão paga a quem tem jornada de 40 horas semanas 175% a mais do que determina o piso nacional.

Read Full Post »


Confira a movimentação do São João em São Luís do Maranhão

21/06 (SEGUNDA-FEIRA)

19h – Quadrilha Mocinha do Sertão

20h – Dança Portuguesa Belíssima de Lisboa

21h – Show de Zé Lopes

22h – Boi Urubu do Maiobão

23h – Bumba-meu-boi de Tajaçoaba

00h – Bumba-meu-boi União da Baixada

22/06 (TERÇA-FEIRA)

19h – Cacuriá Basson

20h – Dança do Boiadeiro Gaúcho Negro

21h – Show Lamparina

22h – Bumba-meu-boi Itapera de Maracanã

23h – Boizinho Incantado

00h – Bumba-meu-boi de Barbosa de Rosário

23/06 (QUARTA-FEIRA)

19h – Show de Luis Guerreiro

20h a 23h – III Clarins da Ilha

BARRACÃO DO FORRÓ

19h – Flor da Serra

22h – Xote e Baião

24/06 (QUINTA-FEIRA)

19h – Dança do Boiadeiro Galera de Cowboy

20h – Bumba-meu-boi de Tajaçoaba

21h – Show de Rosa Reis

22h – Bumba-meu-boi Famosão de H. Campos

23h – Bumba-meu-boi Lírio de São João

00h – Bumba-meu-boi de Santa Fé

25/06 (SEXTA-FEIRA)

19h – Cacuriá da Silvana

20h – Bumba-meu-boi da APAE

21h – Show de Mano Borges

22h – Boi de Palha

23h – Bumba-meu-boi de Apolônio

00h – Bumba-meu-boi Sonho da Terra de S. Bento

01h – Bumba-meu-boi da Pindoba

BARRACÃO DO FORRÓ

19h – Trio Pueirão

22h – Côco Verde

26/06 (SÁBADO)

18h – Teatro “O Boi Desmiolado”

19h – Quadrilha Asa Branca

20h – Tambor de Crioula Arte Nossa

21h – Show de Jorge Tadeu

22h – Boi Barrica

23h – Bumba-meu-boi de Guimarães

00h – Bumba-meu-boi de Axixá

01h – Bumba-meu-boi de Barreto

BARRACÃO DO FORRÓ

19h – Inaldo Bartolomeu

22h – Sales do Acordeon

27/06 (DOMINGO)

18h – Cacuriá Rabo de Saia Mirim

19h – Quadrilha Flôr do Sertão Mirim

20h – Bumba-meu-boi de Teodoro

21h – Show de Papete

22h – Boi Pirilampo

23h – Bumba-meu-boi da Redenção

00h – Bumba-meu-boi de Matinha

28/06 (SEGUNDA-FEIRA)

19h – Tambor de Crioula Lírio de São Benedito II

20h – Bumba-meu-boi de Eliézio

21h – Show de Eugênia Miranda

22h – Bumba-meu-boi Encanto da Ilha

23h – Bumba-meu-boi de Santa Fé

00h – Bumba-meu-boi São José dos Índios

01h – Bumba-meu-boi de Nina Rodrigues

BARRACÃO DO FORRÓ

19h – Sopa de Alho

22h – Trio AZT

29/06 (TERÇA-FEIRA)

19h – Coco Pirinã

20h – Grupo de Dança Flor de Pequi

21h – Show da Banda Maria Preá

22h – Bumba-meu-boi de Dona Zeca

23h – Bumba-meu-boi Brilho da Terra

00h – Bumba-meu-boi Famosão de H. Campos

30/06 (QUARTA-FEIRA)

19h – Dança do Boiadeiro de Alcântara

20h – Bumba-meu-boi da Vila Passos

21h – Show de Daffé

22h – Cacuriá de Dona Teté

23h – Bumba-meu-boi de Guimarães

00h – Bumba-meu-boi Brilho da Ilha

01/07 (QUINTA-FEIRA)

19h – Quadrilha Formosinha do Sertão

20h – Tambor de Crioula Pungar da Ilha

21h – Show de Jr. Gaito e o Bate-chinela

22h – Bumba-meu-boi de Nina Rodrigues

23h – Bumba-meu-boi da Fé em Deus

00h – Bumba-meu-boi de Pindaré

02/07 (SEXTA-FEIRA)

19h – Dança Portuguesa Arte e Beleza de Portugal

20h – Quadrilha Matutos do Olho D´água

21h – Show de Didã

22h – Bumba-meu-boi da Lua

23h – Boi Barrica

00h – Bumba-meu-boi Encanto da Ilha

01h – Bumba-meu-boi da Pindoba

BARRACÃO DO FORRÓ

19h – Forró do Bom

22h – Forró Pegada

03/07 (SÁBADO)

18h – Teatro “A Carroça é Nossa”

19h – Tambor de Crioula de Nivô

20h – Dança Portuguesa Flor de Portugal

21h – Show de Rogéryo du Maranhão

22h – Bumba-meu-boi de Sonhos

23h – Bumba-meu-boi do Maracanã

00h – Bumba-meu-boi Novilho Branco

01h – Bumba-meu-boi da Madre Deus

BARRACÃO DO FORRÓ

19h – Raimundinho do Acordeon

22h – Marinaldo e Zezito

04/07 (DOMINGO)

18h – Grupo Teatral Cartuns

19h – Cacuriá Enroscadinho Mirim

20h – Dança Portuguesa Alegria de Portugal Anil Mirim

21h – Show      Ronald Pinheiro

22h – Bumba-meu-boi de Guimarães

23h – Grupo Piaçaba

00h – Bumba-meu-boi de Axixá

Read Full Post »

Dona Teté, um dos expoentes do cacuriá no Maranhão

Uma das manifestações mais populares na cultura maranhense que tem seu ápice no período junino é o cacuriá. A dança teve início no interior do estado, vista como profana, e encerrava à Festa do Divino. Oriundo da cidade de Guimarães, no Maranhão, foi para capital e passou a acompanhar o bumba-meu-boi nas festas juninas e festivais culturais .

Em São Luís, o cacuriá, como o conhecemos hoje, foi disseminado na década de 1970 por Dona Florinda e Seu Alauriano, mais conhecidos por dona Filoca e seu Lauro. Inicialmente, o cacuriá era praticado unicamente com as caixas, mas aos poucos foi-se acrescentando outros instrumentos, como banjo, violão, clarinete e flauta.

Agregando vários outros ritmos e festas da região como o carimbó, o bumba-meu-boi, os ritmos das caixas da Festa do Divino Espírito Santo e as festividades juninas, o cacuriá caracteriza-se pela sensualidade da dança e pelo repertório que é feito de músicas em geral compostas pelos próprios grupos.

Atualmente, existem cerca de setenta grupos de cacuriá só na capital São Luís.

Fontes:
Centro de Cultura Popular
Cruz, Rita; Soares, Camila; Hartmann, Luciana. Cacuriá: A tradição maranhense em terras candangas. Disponível em: http://bit.ly/cGhkF4

Read Full Post »

Aconteceu ontem o 1º Encontro Metropolitano Geoambiental da Ilha de São Luís, no Centro Cultural de São José de Ribamar, das 9h às 18h, com a participação de Prefeitos, Deputados, Vereadores, Secretários, Gestores e Técnicos Municipais de Meio Ambiente, de Obras, de Saneamento Ambiental, de Pesca, de Agricultura e de Planejamento Urbano.

Estiveram presentes lideranças empresariais, acadêmicas, culturais, estudantis, trabalhistas e sócio-comunitárias dos municípios de  São José do Ribamar, Paço do Lumiar, Raposa, São Luís, Bacabeira, Anajatuba, Santa Rita e Rosário, para discutir o Zoneamento Ecológico-Econômico como instrumento de planejamento e ordenamento territorial, desenvolvimento urbano e rural, conservação e manejo das bacias hidrográficas, preservação das áreas verdes e dos corredores ecológicos, além do estabelecimento e definição dos “Planos Diretores Geoambientais dos Municípios da Região Metropolitana de São Luís.

Com informações do Jornal Cazumbá

Foto: http://mysp.ac/dtD2GC

Read Full Post »

Older Posts »

%d blogueiros gostam disto: